Já pensou em ser um headhunter: curiosidades da profissão

Já pensou em ser um headhunter

Em algum momento da carreira você já pensou em ser um headhunter? Essa é uma profissão que está em constante evolução e o seu principal foco é recrutar e selecionar os melhores talentos para as vagas abertas das organizações, que contratam seus serviços.

O processo seletivo é uma das principais portas de entrada das empresas e o grande objetivo das organizações é identificar, atrair e contratar o melhor profissional possível para cada vaga. Ao ter a melhor pessoa realizando a função, as atividades serão feitas com excelência e o resultado será de alta qualidade.

E para recrutar o perfil certo de acordo com cada vaga, por mais desafiadora e complexa que seja, o headhunter entra em ação.

Já pensou em ser um headhunter? Vamos conhecer algumas curiosidades sobre essa profissão tão importante que talvez você desconhecesse, mas que poderá fazer sentido para o seu plano de carreira. Confira!

 

A profissão de Headhunter

Talvez você já tenha se perguntado o que é headhunter? Diferente do recrutador, que trabalha internamente na empresa, o headhunter pode atuar de forma autônoma ou em uma consultoria, e é contratado por uma empresa para prestar um serviço de apoio no processo de recrutamento e seleção. Sendo assim, esse profissional ajuda o seu cliente, a empresa contratante, a identificar, atrair e recrutar o candidato ideal para determinada vaga.

 

Áreas de atuação do Headhunter

Caso o headhunter atue de forma especializada, poderá ser especializado por nível hierárquico, segmento, região geográfica, de forma funcional ou em algum nicho de mercado.

Quando falamos em nível hierárquico, existem headhunters focados desde cargos mais operacionais, até cargos de altos executivos, conhecido também como Executive Search.

Em relação a segmento de mercado, alguns headhunters são subdivididos por setores, como Headhunter em Tecnologia, Headhunter em Indústria, Headhunter em Varejo, Headhunter em Bens de Consumo e afins.

Os headhunter também podem ser subdivididos de forma geográfica. Existem headhunters que cruzam fronteira nacionais, como headhunters LATAM, headhunters especializados em países específicos, como headhunter Portugal, focados em cidades como headhunter São Paulo, Headhunter RJ, headhunters BH, ou por regiões como headhunter Grande ABC.

 

Também existem headhunters que atuam de forma funcional, como Headhunter em Engenharia, Headhunter em Marketing, entre outras áreas, ou até mesmo outros nichos de mercado, como Headhunter com diversidade e inclusão.

 

Ferramentas do headhunter

O headhunter pode trabalhar buscando os melhores candidatos com práticas mais manuais ou com apoio de inteligência artificial no recrutamento.

O profissional se torna um expert em desenvolver relacionamentos e networking. Existem metodologias, processos e ferramentas internas da consultoria ou externas abertas ao público, como o LinkedIn, que podem contribuir para um processo seletivo mais ágil e assertivo.

 

O processo seletivo

Após entendimento do escopo da vaga e da necessidade da empresa, o headhunter irá iniciar o seu trabalho de prospecção pelo profissional ideal. De forma ativa, o headhunter fará um levantamento dos perfis e experiências de diversas pessoas que podem ser assertivos para as atividades da posição e um perfil comportamental alinhado com a cultura organizacional.

Com essa triagem inicial concluída, os melhores candidatos serão convidados a participar de uma entrevista para validar um alinhamento técnico, comportamental e de objetivos.

É importante salientar que, muitas vezes, os talentos selecionados estão trabalhando em outras empresas e é preciso conduzir o processo seletivo com cuidado, de forma discreta e sigilosa, para não comprometer o profissional que está trabalhando e sendo sondado.

Na entrevista, o caça talentos observará alguns pontos, como:

Todos esses tópicos servirão de base para a escolha dos melhores perfis e, a partir disso, será elaborada uma apresentação de um seleto grupo de candidatos a serem apresentados para a empresa.

 

O acompanhamento do processo seletivo

Após a apresentação dos candidatos selecionados para a empresa, o headhunter irá realizar a intermediação entre o candidato e a empresa.

O headhunter deverá organizar e acompanhar os feedbacks do cliente e dos candidatos e conduzir o processo seletivo, controlando o processo para ao final, conseguir que a empresa realize a contratação do melhor profissional possível para determinada vaga.

 

A proposta de emprego

Após intermediar a negociação salarial e ter o aceite da proposta do candidato, a empresa irá iniciar o processo de admissão e o onboarding diretamente com o candidato.

Quando tudo acontece conforme o esperado, a vaga é preenchida e o profissional inicia com a empresa, o escopo do serviço do headhunter se encerra e é considerado que o projeto foi concluído com sucesso.

 

Já pensou em ser um headhunter

A grande maioria dos headhunters nunca pensaram em ser headhunters, sabia? Mesmo que você nunca pensou em ser um headhunter, se agora você considera essa alternativa para o seu planejamento de carreira, saiba que é um mercado com grande potencial.

Além de ser um trabalho dinâmico e flexível com a modernidade, permitindo o nomadismo digital e o trabalho no modelo de home office, é um mercado em expansão. Saiba que, no Brasil, essa é uma profissão que tem apenas 30% do mercado e está em aperfeiçoamento, comparando com a Europa que possui uma fatia de 70% na área de headhunting.

Se você pensou em ser um headhunter e deseja saber se virar um headhunter de fato faz sentido para você, confira as características e competências necessárias para se tornar um headhunter de sucesso.

 

Como ser um headhunter bem-sucedido

Antes de tomar a decisão de se tornar um headhunter, é importante realizar uma autoavaliação sincera e tentar perceber quais são suas principais habilidades. A partir disso, vale confrontar com as que veremos a seguir.

 

Capacidade de percepção, sensibilidade e observação

É importante saber ouvir atentamente e perceber as necessidades do cliente, sendo claro e objetivo nas suas observações.

O consultor deverá observar e prever os desafios e as metas a serem atingidas, a partir disso estruturar junto com o cliente quais serão os conhecimentos e as competências-chave da pessoa a ser recrutada.

A sensibilidade e a observação devem estar apuradas para que a empresa contratante confie no seu trabalho e tenha certeza de que a meta será alcançada.

 

Dinamismo e foco no trabalho

Estudar o cliente e se manter atualizado com o que está acontecendo no nicho de mercado de atuação, é essencial. O upskilling e reskilling das competências irá acontecer, pois além de ser uma profissão que a grande maioria das pessoas aprendem on-the-job, como o mercado está constantemente se atualizando, o profissional também precisará estar por dentro das novidades do mercado.

 

Habilidade para lidar com as pessoas

Essa é uma premissa que nem precisava estar em destaque, mas é sempre bom lembrar que o headhunter trabalha em contato direto com gente, portanto, é fundamental ter a sensibilidade e a habilidade necessária para lidar com seres humanos, sabendo lidar com a realidade de mercado e as expectativas de indivíduos.

 

Visão estratégica do mercado e do projeto

É essa visão que vai auxiliar o headhunter a perceber as mensagens subliminares dos clientes e dos candidatos, pois muitas vezes o que não é dito é essencial para a tomada de decisão.

Além disso, ao entender sobre o negócio, as demandas do cliente e da realidade do mercado, o profissional conseguirá orientar o seu cliente e os candidatos quanto as melhores soluções da atualidade e perspectivas futuras.

 

Capacidade de negociação 

Pensou em ser um headhunter? Saiba que o headhunter precisa negociar em boa parte de sua atuação, e por isso, precisa ter uma boa capacidade de comunicação com diversos tipos de interlocutores.

 

Determinação, resiliência e persistência

Essas são características indispensáveis em qualquer profissão e não poderiam deixar de serem requisitadas para um headhunter.

Afinal, existem processos que podem durar semanas ou meses, e ainda dar errado. Sendo assim, a determinação, a resiliência e a persistência devem caminhar juntas para atingirem o objetivo de preencher a vaga em aberto com o candidato certo.

 

Rotina e flexibilidade

Parecem palavras opostas, mas elas se completam, pois, o trabalho do headhunter exige bastante rotina e disciplina em suas atividades. Como está lidando diretamente com pessoas e um mercado dinâmico, o profissional precisa estar pronto para se adaptar e ser flexível com os acontecimentos para encontrar as melhores soluções.

 

Formação do Headhunter

Não existe um curso de graduação para se tornar um headhunter ou cursos como os de coaching, por exemplo. Apesar disso, é necessário ter uma base sólida na sua área de formação, conhecimentos gerais e a capacidade de aprendizado contínuo.

 

O treinamento e o desenvolvimento geralmente ficam sob a responsabilidade dos profissionais que atuam na organização. Parceria e “aprender fazendo”, na prática, são as melhores formas de se desenvolver nessa área. Inclusive, muitos profissionais com experiência de mercado e que buscam uma transição de carreira podem ser aptos para se tornarem headhunters.

 

Conclusão

Se você já pensou em ser um headhunter, um headhunter bilíngue ou está em processo de transição para essa carreira, é importante entender os desafios da profissão do headhunter e o que é esperado desse profissional.

 

Ao pensar em se tornar em headhunter e buscar um emprego nessa profissão, não deixe de olhar a página Trabalhe Conosco da Sim Carreira.

 

Se você quer saber mais sobre essa profissão tão desafiadora, leia o nosso artigo “6 Dicas de como ser tornar um headhunter” e nos acompanhe nas redes sociais (LinkedIn, Instagram, Facebook e YouTube).

Precisa de ajuda?