EnglishPortugueseSpanish
EnglishPortugueseSpanish

Faixa salarial do seu cargo: você está dentro?

Faixa Salarial

Quem nunca pesquisou a sua remuneração em um guia salarial para ver se estava de acordo com a faixa salarial praticada no mercado?

Profissionais de RH precisam estar atentos às mudanças que ocorrem tanto nas profissões quanto nos salários, de modo a evitar o turnover, as divergências de valores sem justificativa entre os profissionais da mesma área, a desmotivação e a falta de engajamento da equipe.

Afinal, ter uma boa estrutura salarial é uma das formas mais eficientes de atrair e reter os melhores talentos, tornando a empresa mais competitiva no mercado e com equipes de alta performance.

Neste texto, vamos compreender o que é a faixa salarial, sua importância e como as referências de mercado, como, por exemplo, um mapeamento de cargos e salários e um guia salarial, podem auxiliar no crescimento das organizações e dos talentos. Não perca a leitura!

 

Guia salarial

O guia salarial é uma tabela minuciosamente criada após a realização de pesquisas por empresas de consultoria e recrutamento e seleção, contendo as variações dos salários praticados de acordo com a função exercida no mercado de trabalho. No guia, a média salarial varia de acordo com o porte da empresa (pequeno, médio ou grande), com o Estado em que ela estiver situada e com o seu segmento.

O guia salarial é uma ferramenta fundamental para que as organizações tenham uma base de referência e consigam estruturar seu plano de cargos e salários de forma competitiva no mercado.

Guias salariais disponíveis de forma gratuita no mercado que detalham a remuneração e tendências de recrutamento são: o Guia Salarial da Robert Half, Estudo de Remuneração Michael Page, o Guia Salarial da Hays, Pesquisa Salarial da Robert Walters, ou até mesmo sites como a Catho e o Glassdoor. entre outros.

 

Faixa salarial

O nome de faixa salarial, também conhecida como banda salarial, é dado porque se trata de uma referência de variação entre a possibilidade mínima e máxima de salário para cada cargo, dentro do orçamento e práticas da empresa.  Isto é, apesar de terem a mesma função, os profissionais não necessariamente receberão exatamente a mesma remuneração, pois existem outros fatores a serem considerados no valor final, além da possiblidade de aumento salarial por mérito ou até mesmo de ajustes de inflação e dissídios trabalhistas No entanto, mesmo não sendo idênticos, os salários deverão integrar uma determinada faixa para aquela posição.

A faixa salarial evita que aconteçam contratações com valores diferentes dos oferecidos pela empresa aos demais funcionários e, para os profissionais, a segurança de que a instituição cumpre com seu plano de remuneração. Inclusive, empresas que possuem cargos e salários bem estruturados geralmente tendem a também ter um planejamento de carreira igualmente mais solidificado.

 

A importância da faixa salarial para as empresas

Ao planejar um processo seletivo, o RH precisa definir junto à gestão da vaga quais serão a função e o nível do profissional que irá compor a equipe. Por exemplo: um gerente comercial pleno poderá ingressar na empresa recebendo o primeiro nível da faixa designada para a função e, conforme seu desempenho e o tempo na empresa, ele poderá subir de faixa, ainda que ocupando a mesma função. Porém, para que as faixas salariais sejam respeitadas, é importante que haja um acompanhamento por meio de avaliações de desempenho.

Dessa forma, a empresa terá base para reajustar a remuneração de talentos de alta performance, mesmo que existam outros profissionais ocupando funções com o mesmo escopo.

Essas ferramentas são fundamentais em diversos aspectos dentro da organização e, principalmente, para a área de Recursos Humanos. A responsabilidade de cuidar dessa questão geralmente pertence ao subsistema de RH de Remuneração ou Cargos e Salários.

 

Contratação

Quando a empresa tem sua tabela salarial, fica mais fácil filtrar os perfis mais compatíveis durante o recrutamento e negociar o salário com o candidato escolhido.

Se na pretensão o profissional colocou que gostaria de receber R$ 2.000,00, mas a faixa salarial praticada na empresa para aquela função está entre R$ 4.000,00 e R$ 4.500,00, talvez ele não tenha todas as soft skills e hard skills exigidas para o cargo.

Ao contrário, se o candidato tem como objetivo receber R$ 5.000,00, o RH terá o cuidado de avaliá-lo para que, caso seja o perfil ideal, negociar o valor ou mostrar os demais benefícios no pacote salarial para não perder o talento.

Além disso, a tabela pode minimizar a desigualdade salarial de gênero, infelizmente ainda muito comum em diversas organizações.

 

Promoção

Quando a empresa pratica o recrutamento interno, ela está oferecendo aos seus profissionais a chance de subir para uma nova faixa salarial e ocupar novas funções.

Essa estratégia é importante na retenção de talentos, pois, além de contribuir para a motivação dos profissionais, que sabem onde podem chegar e o que precisam fazer para alcançar tais resultados, também há vantagens para a empresa, pois ela não precisará formar um novo profissional, ensinando-o sobre os sistemas internos e a cultura cotidiana da organização.

 

Reconhecimento

Existem instituições que são, de certa forma, limitadas quanto à quantidade de funções, mas isso não deve ser um obstáculo para a prática das faixas salariais.

Ou seja, caso o profissional tenha seu desempenho acima da média durante determinado período (geralmente variando entre 1 a 3 anos) a empresa pode mudá-lo de faixa salarial, em forma de reconhecimento por seu ótimo trabalho e promover a pessoa entre as faixas salariais nos níveis Júnior, Pleno ou Sr.

 

Ajustes e redefinições de cargo

As faixas salariais são fundamentais para que o RH consiga enxergar as falhas que possam existir na empresa. Ou seja, se um profissional com a mesma função que outro estiver recebendo fora da faixa para mais ou menos, está na hora de decidir o que será feito em cada caso. Isso pode significar a necessidade de um desligamento, uma promoção ou uma equiparação salarial entre as pessoas.

Ademais, caso uma determinada função precise incorporar novas atribuições, será necessária uma análise prévia, pois, com o aumento de escopo, a responsabilidade da função também tende a aumentar e, consequentemente, a necessidade de ajustar a faixa salarial do cargo.

Essas medidas ajudam a manter o equilíbrio da empresa e a auxiliar no monitoramento da remuneração do corpo funcional, evitando falhas e injustiças.

 

Plano de carreira

Organizações que têm e praticam as faixas salariais geralmente conseguem dar visibilidade a um plano de carreira mais bem estruturado. O plano de carreira tende a ser bem visto por profissionais no mercado e seus colaboradores, pois ele é a escada que possibilita ao talento enxergar cada degrau que precisa subir para alcançar seus objetivos e continuar a se desenvolver profissionalmente.

Além disso, manter um plano de carreira e, em conjunto, realizar avaliações de desempenho periódicas, poderá facilitar a gestão e a tomada de decisões, caso o profissional tenha como objetivo seguir uma carreira em Y ou em W.

 

A relevância da faixa salarial para os profissionais

Se você está iniciando ou já atua no mercado de trabalho há algum tempo, precisa saber que consultar os guias salariais é importante para ter em mente o quanto a sua profissão está sendo valorizada e o que é necessário fazer para alçar novos voos.

Caso esteja em transição de carreira ou insatisfeito com sua remuneração atual, o guia pode atualizá-lo quanto a essas informações e exemplificar se, de fato, sua remuneração está defasada com a média praticada para o mercado de acordo com a sua área.

Existem pessoas que se sentem desvalorizadas na empresa onde trabalham, mas ao consultarem o guia, muitas vezes percebem que ganham muito mais do que a média de mercado e essa informação pode ou não motivar esse profissional, permitindo que ele reflita sobre algumas questões para uma tomada de decisão mais embasada.

Ser protagonista da própria carreira é também consultar as ferramentas certas, para saber onde você quer chegar e o que precisa fazer para alcançar o que acredita ser o melhor para si.

Ao aderirem às faixas salariais, as empresas conseguem maior controle sobre essa parte tão delicada para empregadores e empregados, pois o salário influencia na autoestima, na realização profissional, na motivação e no clima organizacional. Encontrar um equilíbrio entre a faixa salarial e o salário emocional pode ser uma grande estratégia para atrair, reter os melhores talentos e construir equipes de sucesso.

 

Gostou do conteúdo da Sim Carreira e quer aprender muito mais sobre recolocação profissional, mercado de trabalho e Recursos Humanos? Siga-nos nas redes sociais (Facebook, Instagram, LinkedIn e YouTube) e invista em sua carreira!

Precisa de ajuda?