O que é uma carta de referência do último emprego

Carta de referencia do ultimo emprego

Entender o que é uma carta de referência do último emprego pode ser decisivo para conseguir uma nova colocação no mercado de trabalho.

Isso porque os empregadores e recrutadores podem solicitar esse documento para avaliar melhor os candidatos de um processo seletivo.

Se o candidato souber aproveitar a oportunidade, ele conseguirá se destacar perante a concorrência e aumentar suas chances de contratação. Afinal, a carta de referência atesta e até complementa o seu currículo profissional.

Porém, para que esse documento produza um impacto positivo, é fundamental entender sua importância e como escrevê-lo da forma correta.

Pensando nisso, neste artigo, explicaremos o que é uma carta de referência do último emprego, quando ela deve ser entregue, como pedir esse documento e como ele deve ser escrito.

Boa leitura!

 

O que é uma carta de referência profissional?

A carta de referência profissional é um documento que atesta e valida as habilidades, competências, características pessoais e realizações de uma pessoa.

Geralmente, esse documento é escrito por um ex-gestor que trabalhou e acompanhou a performance dessa pessoa. Isso porque, esses profissionais conviveram e conhecem o desempenho da pessoa recomendada no documento.

Por esse motivo, eles podem validar as informações que constam no currículo da pessoa recomendada e até compartilhar insights valiosos sobre as qualificações e caráter desse profissional.

Em outras palavras, a carta de referência fornece evidências mais concretas sobre as potencialidades e o perfil de uma pessoa. Por isso, os recrutadores podem solicitar esse documento para conhecer melhor o candidato e verificar se ele é a pessoa certa para o cargo.

 

Qual a diferença entre carta de referência e carta de recomendação?

Embora os termos sejam parecidos, carta de recomendação e carta de referência não são a mesma coisa.

Normalmente, a carta de referência é mais curta e objetiva. Seu propósito é confirmar as atividades e funções desempenhadas pelo profissional.

Já a carta de recomendação contém mais detalhes sobre o comportamento e habilidades do ex-funcionário. Ou seja, ela apresenta uma visão mais completa do seu perfil profissional.

Apesar dessas diferenças, muitas vezes a carta de referência e a carta de recomendação são elaboradas da mesma forma.

Portanto, ambas podem ser solicitadas durante o processo seletivo para auxiliar a avaliação do perfil e as habilidades de cada candidato.

 

O que é uma carta de referência do último emprego?

Como o nome sugere, a carta de referência do último emprego é um documento que deve ser escrito e assinado por algum profissional que trabalhou com o candidato no último emprego.

Normalmente, empregadores e recrutadores solicitam esse tipo de carta para ter acesso a uma avaliação profissional mais recente do candidato.

Assim, é possível validar informações, conhecer e avaliar as conquistas, habilidades, competências e características do candidato durante sua última posição de emprego.

Com base nessas informações, fica mais fácil analisar sua adequação para a vaga em aberto.

Em alguns casos, os dados fornecidos até podem ser utilizados como critério de desempate em uma seletiva de emprego. Portanto, a carta de referência do último emprego pode ser decisiva para a contratação de um candidato.

 

Quando entregar a carta de referência do último emprego?

O ideal é entregar a carta de referência apenas quando solicitado pelo recrutador ou empregador. Embora possa parecer uma boa ideia enviar esse tipo de carta junto com o currículo para se candidatar a uma vaga, essa atitude proativa pode ser irrelevante e até atrapalhar com informações desnecessárias naquele momento.

Afinal, normalmente o recrutador ou empregador precisa fazer uma triagem inicial de um grande volume de candidaturas.

Por isso, nem sempre ele conseguirá analisar a carta de referência ou vai considerar suas informações importantes para a fase inicial de um processo seletivo.

Sendo assim, o ideal é enviar esse documento apenas quando solicitado. Caso a empresa não solicite esse documento, o candidato pode aproveitar as perguntas clássicas da entrevista de emprego para questionar ao empregador ou recrutador se gostariam de recebe-lo.

 

Como conseguir carta de referência do último emprego?

As empresas não são obrigadas por lei a escreverem uma carta de referência para seus ex-funcionários.

Apesar disso, algumas organizações disponibilizam esse tipo de documento de forma voluntária por conta da sua política interna e cultura organizacional.

Quando isso não acontece, o ex-colaborador precisa solicitar a emissão ou elaboração desse tipo de documento.

Mas como fazer esse pedido? E o mais importante: para quem pedir essa carta?

Confira as respostas para essas perguntas a seguir:

 

Para quem pedir uma carta de referência?

O primeiro passo para pedir uma carta de referência é entender quem pode escrever esse documento. O RH de algumas empresas possui um modelo padrão e mais objetivo como carta de referência do último emprego atestando que a pessoa trabalhou lá em determinado período, com determinada função e que não possui nenhum demérito.

Porém, a carta de referência do último emprego pode ser escrito e assinado por qualquer pessoa que tenha convivido e trabalhado com você no seu último emprego.

Você pode solicitar que diversos profissionais elaborem essa carta de referência profissional para você. Quais são os profissionais que estão familiarizados com o seu trabalho e podem atestar por sua boa reputação e conduta?

Além disso, é fundamental que a pessoa que irá escrever o documento desempenhe alguma posição de autoridade no seu último emprego, já que isso aumenta a credibilidade da sua recomendação.

Vale lembrar que o ideal é pedir esse documento apenas para pessoas com as quais você tem uma boa relação e somente se você tiver construído uma boa imagem no seu emprego anterior.

Afinal, a carta de referência deveria ressaltar as suas qualidades e aspectos profissionais positivos. O intuito é ajudar você em sua recolocação profissional e transição de carreira.

No entanto, se por algum motivo, você não deixou boas impressões no antigo trabalho, as pessoas poderão optar por não fornecer uma carta de referência.

Isso também reforça a importância de fazer um networking de sucesso e cuidar da sua imagem profissional dentro e fora da empresa.

Como pedir uma carta de referência?

Após escolher para quem pedir a carta de referência, o próximo passo é entrar em contato com essa pessoa. Isso pode ser feito por e-mail, LinkedIn ou por telefone, caso você tenha o contato dela.

O importante é aproveitar a oportunidade para explicar o motivo do pedido. Deixe claro o motivo pelo qual esse documento é importante e pergunte se a pessoa está disposta a escrever essa carta de referência.

É importante lembrar que a pessoa pode se recusar a escrever a carta ou não responder seu contato.

Nesse caso, a solução é tentar pedir a carta para outro colega de trabalho do seu último emprego. Por isso, é fundamental solicitar esse documento com antecedência.

 

Como fazer carta de referência de emprego?

Agora que você já sabe o que é uma carta de referência do último emprego, está na hora de entender como escrevê-la.

Confira abaixo 5 dicas essenciais para elaborar esse documento do jeito certo:

    1. Pense na estrutura da carta
    2. Seja objetivo
    3. Seja formal
    4. Inclua apenas informações importantes
    5. Ressalte os pontos positivos

 

5 Dicas para fazer uma carta de referência

1- Pense na estrutura da carta

Assim como outros documentos, a carta de referência também tem uma estrutura básica. Isso significa que ela deve ser escrita seguindo o padrão normalmente utilizado no mercado.

Em geral, essa carta apresenta a seguinte estrutura:

      • Título: Carta de Referência Profissional;
      • Saudação formal: como “Prezado(a) Sr(a).” ou “Caro(a) [nome do destinatário (a)]”;
      • Introdução: breve explicação sobre o objetivo da carta, apresentação dos dados pessoais do profissional recomendado (nome e CPF) e qual a sua relação entre o escritor da carta;
      • Desenvolvimento: breve explicação sobre porque o profissional mencionado é recomendado e qual foi a sua importância para a empresa. Para isso, é importante compartilhar habilidades, competências, características profissionais e comportamentais da pessoa recomendada;
      • Conclusão: declaração de suporte afirmando que a pessoa recomendada é um bom profissional;
      • Fechamento: assinatura do escritor, informações sobre data e cidade em que a carta foi redigida, e dados do remetente para contato.

Vale lembrar que essa estrutura pode ser modificada conforme orientações do empregador que solicitou a carta.

2- Seja objetivo

Embora a estrutura da carta possa parecer extensa, na verdade, o conteúdo do documento deve ser pequeno.

Afinal, o texto final deve ser fácil de entender e de leitura rápida, já que ele deverá ser avaliado durante um processo seletivo. Por isso, é fundamental que seu conteúdo seja conciso e objetivo.

3- Seja formal

A carta de referência é um documento formal que será utilizado para fins empregatícios. Portanto, ele deve ser escrito como uma carta de negócios profissional, ou seja, de forma respeitosa e formal.

4- Inclua apenas informações importantes

Esse tipo de documento deve conter apenas informações relevantes sobre o profissional recomendado. Informações como atividades realizadas pela pessoa recomendada e hard skills e soft skills importantes.

Vale lembrar que certas informações não devem ser mencionadas na carta. Isso inclui dados relacionados à religião, posicionamento político, entre outros assuntos associados à vida pessoal do profissional.

5- Ressalte os pontos positivos

Todos os profissionais têm seus pontos fortes e seus pontos fracos. No entanto, características negativas que colocam a pessoa recomendada em uma situação vexatória ou de desvantagem, não devem ser mencionadas na carta de referência.

Afinal, caso a pessoa não se sinta confortável em escrever a carta de referência para ajudar o indivíduo, o profissional se abstém em escrevê-la.

Também existe o risco de que eventuais comentários negativos possam vir a ferir a honra do profissional citado no documento. Como resultado, a empresa ligada a pessoa que emitiu a carta pode ser envolvida e até condenada na esfera trabalhista por danos morais.

Lembre-se de que a carta de referência deve ser uma mensagem geral positiva. Seu objetivo é ajudar a pessoa recomendada a conseguir novas oportunidades de trabalho.

Como aumentar suas chances de ser contratado?

A carta de referência do último emprego pode ser útil. Mas lembre, geralmente não é o bastante para conseguir a tão sonhada colocação. Por isso, investir no seu aprendizado contínuo e contar com o apoio de uma boa orientação profissional é fundamental para tornar esse caminho mais fácil.

Precisa de ajuda nessa jornada rumo ao novo emprego? Entre em contato com a equipe da Sim Carreira e aumente suas chances de ser contratado!

carta de referência do último emprego

CEO de Empresa de Recrutamento e Seleção e Headhunter Especializado

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Política de Cookies
Utilizamos cookies em nosso site para oferecer a você a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas e ajudando a economizar dados. Ao clicar em “Aceitar Cookies”, você concorda com o uso de cookies. Mais informações podem ser encontradas na Política de Privacidade do Site.