Informações adicionais no currículo: o que colocar

Informações adicionais no currículo

Incluir as informações adicionais no currículo pode ser decisivo para chamar a atenção do recrutador e passar para a próxima etapa do processo seletivo.

Afinal, essa parte do documento permite que você compartilhe informações relevantes que não se encaixam em outros espaços do currículo, como formação e experiência profissional.

Também chamados de informações complementares, esses dados fornecem detalhes importantes sobre suas competências, habilidade e perfil profissional.

E isso pode deixar seu currículo mais interessante e te ajudar a se destacar dos concorrentes. Porém, para obter essas vantagens, você precisa aprender como adicionar informações adicionais no currículo de forma estratégica.

Neste artigo, explicaremos como fazer isso e aumentar suas chances de ser selecionado para a entrevista de emprego.

 

O que colocar nas informações adicionais no currículo?

Escrever informações complementares é muito mais simples do que parece. Confira abaixo como preencher essa parte do currículo.

Adicione cursos complementares relevantes

Sabe aqueles workshops e cursos, presenciais ou online, que você faz para se manter atualizado na sua área de formação? Eles devem ser adicionados nessa parte do currículo!

Como não são cursos de graduação ou pós-graduação, eles não devem ser adicionados na parte de formação profissional. No entanto, eles podem ser adicionados como informações complementares.

Na verdade, dependendo da sua área de formação e do cargo ao qual você está se candidatando, esses cursos complementares podem ser tão relevantes quanto às informações sobre seu ensino superior.

Vale lembrar que além de cursos técnicos, você também pode adicionar cursos na área comportamental que mostram habilidades relevantes para a vaga.

Por exemplo, cursos de oratória, inteligência emocional, gestão e liderança. Então, não se esqueça de listar seus cursos mais relevantes nessa parte do currículo.

Inclua trabalhos voluntários

Você já fez algum trabalho voluntário? Saiba que você pode adicioná-los nessa parte do currículo. Aliás, esse tipo de informação é muito importante para quem está buscando o primeiro emprego.

Nessa parte do currículo, você pode citar atividades ligadas a Organizações Não Governamentais (ONGs), projeto de extensão realizado durante a graduação, algum trabalho na associação do bairro, entre outros exemplos.

É importante ressaltar que a atividade de um trabalho voluntário não é remunerada, mas agrega e acrescenta valor para você e para a sociedade de outras formas. Inclusive, não é necessário que o trabalho voluntário seja relacionado com a sua profissão.

Na verdade, o principal objetivo é mostrar ao recrutador o que é importante para você e que tipo de pessoa você é.

Adicione os idiomas que você sabe falar

O inglês é a língua estrangeira mais requisitada pelas empresas. Por esse motivo, normalmente ele é citado na seção de habilidades no currículo

No entanto, talvez você também conheça outros idiomas que não são requisitos para o cargo, mas que podem chamar a atenção do recrutador.

Mesmo que você não tenha um nível avançado nessas outras línguas estrangeiras, essa informação pode ser interessante para a organização.

Por isso, se você tem um espanhol intermediário ou alemão iniciante, por exemplo, não se esqueça de mencionar isso no currículo, seja na parte de idiomas ou na área de informações adicionais no currículo.

Fale sobre seus projetos pessoais

Falar sobre projetos pessoais não é obrigatório no currículo. Afinal, nem todo mundo desenvolve esse tipo de projeto nas suas horas vagas – e não há problema algum nisso.

Porém, se você faz alguma atividade, mesmo que por hobby, que reforce sua imagem profissional, vale a pena adicionar essa informação.

Por exemplo, se você trabalha como social media e tem uma conta no Tik Tok em que fala sobre futebol, pode adicionar essa informação para mostrar suas habilidades de edição de vídeos, planejamento e produção de conteúdo.

Vale lembrar que esses projetos não precisam estar relacionados a uma competência técnica. Você também pode adicionar atividades pessoais que demonstram habilidades comportamentais.

Se você é um atleta amador, por exemplo, pode adicionar essa informação. Afinal, ela demonstra sua persistência, disciplina e resiliência, soft skills que podem ser relevantes para a posição ao qual você está se candidatando.

Portanto, analise o que você faz no seu dia a dia e veja se alguma dessas atividades podem agregar valor ao seu perfil profissional.

Adicione seu registro profissional

Algumas profissões exigem que a pessoa faça um registro em conselhos regionais para conseguir trabalhar.

É o caso do CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia), da OAB (Ordem de Advogados do Brasil), entre outros.

Se você pretende exercer alguma atividade que exija registro em algum conselho de caso, é importante incluir essa informação no seu currículo, seja nos dados do cabeçalho ou nas informações adicionais no currículo.

Assim, você comprova que está regular e apto para o trabalho no cargo ao qual se candidatou.

Fale sobre suas premiações

Você também pode mencionar que ganhou algum prêmio relacionado a sua atividade profissional. Pode ser um prêmio conquistado na graduação ou no trabalho anterior, por exemplo.

Mesmo que você não tenha ganhado o concurso, pode afirmar que foi finalista dessa competição. Isso destaca a qualidade do seu trabalho e ajuda a aumentar sua credibilidade profissional.

Outras informações adicionais

Além das informações anteriores, existem outros dados mais específicos que podem ser incluídos nessa parte do currículo, especialmente se não há uma seção específica para elas.

Confira abaixo alguns exemplos e veja se eles são aplicáveis para a sua carreira ou para a vaga que você deseja aplicar:

      • Intercâmbio no exterior, de preferência sinalizando o local e o período em que ele foi realizado;
      • Categoria da sua carteira de habilitação (CNH), caso seja relevante para o cargo;
      • Publicações, como livros e artigos publicados em revistas que são referência na sua área de atuação;
      • Participação em alguma associação relevante para a sua área de atuação;
      • Certificados e informações que demonstram habilidades valorizadas no mercado de trabalho.

 

4 dicas para melhorar suas informações adicionais no currículo

Ainda tem dúvidas sobre como preencher as informações complementares do currículo? As dicas a seguir vão te ajudar a escrever essa parte do documento de forma mais assertiva.

Confira as dicas abaixo!

    1. Não exagere;
    2. Adicione detalhes sempre comprovem essas informações;
    3. Seja honesto;
    4. Cuidado com o gerador de currículos.

1. Não exagere

Mesmo que você já tenha feito vários cursos, palestras, entre outras atividades complementares, adicione apenas informações relevantes nessa parte do currículo.

Ou seja, escreva dados que agreguem valor ao seu perfil profissional e destaque seu currículo.

Para isso, é importante consultar o escopo da vaga para entender que tipo de profissional a empresa está buscando.

Com base nesses dados, fica mais fácil entender que tipo de informações complementares podem fazer a diferença na sua candidatura e chamar a atenção do recrutador.

2. Adicione detalhes que comprovem as informações

Sempre que possível, mencione certificados, notas, instituições de ensino, datas, entre outros detalhes que comprovem suas informações adicionais.

Isso aumenta a credibilidade desses dados, destacando o seu currículo frente à concorrência.

3. Seja honesto

Mentir no currículo nunca é uma boa opção. Afinal, basta fazer alguns contatos e pesquisas rápidas para comprovar a veracidade das informações desse documento.

Além disso, mesmo que essa verificação não seja feita, você corre o risco de passar por situações embaraçosas, que podem comprometer sua imagem profissional.

Se você afirmar que é fluente em espanhol, por exemplo, a empresa pode te escalar para eventos que exigem um nível alto de proficiência nesse idioma.

Porém, se você tiver mentido no currículo e para o recrutador sobre isso, certamente não sairá bem nessa situação.

Como resultado, além do risco de prejudicar a empresa, você também compromete sua ética e reputação – e isso não é bom para a sua carreira!

4. Cuidado com o gerador de currículos

Os geradores de currículo são ferramentas que facilitam a criação desse documento. No entanto, você precisa tomar cuidado com as sugestões feitas por essa tecnologia.

Simplesmente copiar e colocar exemplos de informações adicionais e outros dados do currículo não é uma boa estratégia.

Lembre-se de que o currículo deve ser um documento personalizado, que deve refletir sua história, habilidades e perfil profissional.

Por isso, é importante pensar na sua carreira e nas suas características com cuidado para utilizar o gerador de currículos da forma correta.

Se você precisar de ajuda para escrever e estruturar esse documento, considere investir em uma mentoria de currículo com uma empresa confiável.

Esse é o caminho mais fácil e assertivo para construir um currículo de sucesso e avançar no processo seletivo!

Precisa de ajuda para criar seu currículo? Entre em contato com a equipe da Sim Carreira e comece a transformar a sua carreira!

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Política de Cookies
Utilizamos cookies em nosso site para oferecer a você a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas e ajudando a economizar dados. Ao clicar em “Aceitar Cookies”, você concorda com o uso de cookies. Mais informações podem ser encontradas na Política de Privacidade do Site.