Manual de integração de colaboradores: o que é e como fazer

Manual de integração de colaboradores

O manual de integração de colaboradores é uma prática eficiente para ajudar no processo de adaptação e boas-vindas dos novos funcionários à empresa.

Por isso, essa prática é uma das estratégias que podem integrar o processo de onboarding de colaboradores. E isso pode fazer a diferença na retenção de talentos e na produtividade de um negócio.

Pelo menos é isso que aponta um relatório da Glassdoor. Segundo o estudo, investir no processo de integração pode melhorar a retenção de novos contratados em 82% e a produtividade em mais de 70%. Isso indica que vale a pena investir na criação de um manual de integração para a sua empresa!

Neste artigo, explicaremos quais os elementos básicos desse documento e o passo a passo para criar esse manual.

 

O que é um manual de integração de colaboradores?

O manual de integração de colaboradores é um documento que fornece orientações e informações essenciais para os novos funcionários de uma empresa.

Ele é projetado para ajudar os novos colaboradores a se familiarizar com a cultura organizacional, políticas, procedimentos, expectativas de desempenho e outros aspectos importantes da empresa.

Em outras palavras, o manual apresenta a empresa ao novo colaborador e fornece orientações importantes para ajudá-lo a se adaptar ao ambiente de trabalho.

 

Por que criar esse manual?

As empresas não são obrigadas a criar um manual de integração de novos colaboradores. Apesar disso, investir na criação e atualização periódica desse documento é uma estratégia de comunicação eficaz, que contribui para o processo de onboarding da empresa.

Afinal, o manual fornece informações básicas, mas essenciais para ajudar o novo funcionário, tirar suas dúvidas, reduzindo assim a ansiedade e incerteza durante o período inicial de emprego.

Isso reduz o tempo necessário para sua adaptação e estimula o colaborador a contribuir efetivamente com a organização.

Além disso, a criação desse manual garante que todos os novos funcionários recebam as mesmas informações e orientações, reforçando a cultura organizacional.

Como resultado, fica mais fácil alinhar os objetivos entre empresa e funcionário, melhorar o clima organizacional e integrar as equipes.

 

O que contém o manual de integração?

O conteúdo do manual de integração varia de acordo com as particularidades e políticas de cada empresa. O importante é que o documento apresente informações relevantes e essenciais para ajudar o novo colaborador a se integrar ao ambiente de trabalho.

Por isso, normalmente, esse tipo de manual apresenta os seguintes tópicos:

 

Mensagem de boas-vindas

A mensagem de boas-vindas é um dos primeiros contatos do profissional com a empresa após sua contratação. Por isso, é essencial criar uma mensagem receptiva e calorosa, que demonstre ao novo funcionário que ele realmente é bem-vindo.

Apresentação do manual

Outro elemento importante do documento é a apresentação do manual de integração de colaboradores. Ela consiste em um breve resumo sobre seu propósito e importância. Por isso, é essencial que essa apresentação deixe claro que o manual é um guia e, portanto, ele deve ser lido e estudado pelo novo colaborador.

Visão geral da empresa

Durante o processo de recrutamento, é recomendável que o candidato busque informações sobre a estrutura organizacional e a cultura da empresa a qual pretende se candidatar.

No entanto, as organizações normalmente divulgam apenas um panorama superficial sobre seu funcionamento interno e sua missão, valores e visão.

Afinal, apenas quem trabalha no local tem acesso a esse tipo de informação. Por esse motivo, é essencial que o manual de integração contenha uma visão mais aprofundada da empresa.

Essa visão geral consiste em informações como história do negócio, apresentação dos sócios e da alta liderança da organização e pontos-chave da cultura organizacional.

Inserir um organograma ou descrição da estrutura hierárquica da empresa, destacando os diferentes departamentos e suas funções, também ajuda o funcionário a entender melhor como a empresa funciona.

Políticas e procedimentos internos

Este é um dos elementos mais relevantes do manual. Afinal, ele reúne as diretrizes que orientam tudo o que acontece na empresa, incluindo normas que os colaboradores devem seguir enquanto ocupar sua posição na organização. Essas políticas incluem:

        • Políticas de Recursos Humanos (RH), como plano de carreira, política de cargos e salários e políticas de diversidade e inclusão;
        • Políticas de ética, como adoção de práticas de compliance e políticas de combate a assédio no ambiente de trabalho;
        • Políticas de segurança de informação, como práticas de proteção de dados, gestão de senhas, acesso a informações confidenciais, entre outras.

Atribuições do cargo

Esta parte do manual de integração deve conter informações específicas sobre as responsabilidades e atribuições do cargo que o novo funcionário vai ocupar. Isso é fundamental para que ele tire suas dúvidas sobre quais tarefas precisa desenvolver e evita que ele se sobrecarregue por desvio de função.

 

Como fazer um manual de integração do colaborador?

O manual de integração do novo colaborador normalmente é desenvolvido pelo RH em colaboração com várias pessoas da empresa. Para isso, o setor pode seguir o seguinte passo a passo.

1. Comece pelo planejamento

Antes de começar a redigir o manual, defina o público-alvo do documento (por exemplo, novos funcionários em geral ou apenas de um departamento específico). Além disso, é importante definir quais tópicos devem ser abordados e desenvolvidos no manual.

2. Reúna as informações necessárias

O próximo passo é coletar todas as informações relevantes que serão incluídas no manual.

Isso pode exigir a consulta de políticas existentes da empresa, entrevistar membros da equipe de RH, gestores de departamento e outros funcionários-chave para garantir que o conteúdo do documento realmente seja relevante, confiável e preciso.

3. Estruture o documento

Após reunir as informações necessárias, o próximo passo é começar a estruturar o manual. Para isso, é importante definir quais seções ou capítulos do documento e em qual ordem devem ser apresentados.

O ideal é começar a escrever somente após definir essa estrutura. Vale lembrar que o conteúdo deve ser organizado de forma lógica e fácil de entender.

4. Escreva o manual

Assim que a estrutura do documento estiver definida, a escrita do manual pode começar. Os textos devem ser escritos de forma clara e objetiva, com uma linguagem simples e fácil de entender.

Para facilitar a compreensão das informações e chamar a atenção do novo funcionário, também é recomendável que o conteúdo seja redigido com técnicas de storytelling e escrita criativa.

5. Invista no design do documento

Adicionar elementos visuais, como imagens, infográficos, organogramas e vídeos, torna o manual mais interessante e fácil de compreender.

Esses elementos devem ser adicionados conforme as informações do texto. Além disso, as cores, fontes e estilos utilizados devem estar alinhados à identidade visual da empresa.

6. Revise o material

O próximo passo é revisar o manual em busca de erros gramaticais, ortográficos e de formatação. Além disso, é importante verificar se todas as informações estão atualizadas e precisas.

7. Inclua o manual no processo de onboarding

O manual de integração deve ser incluído no processo de onboarding dos novos funcionários. O documento pode até ser enviado a esses funcionários antes mesmo do primeiro dia de trabalho, no e-mail de boas-vindas.

Assim, durante outros momentos do processo de onboarding, o colaborador tem a oportunidade para tirar suas dúvidas e começar a se enxergar como parte da empresa.

Vale lembrar que a empresa pode buscar o apoio de uma consultoria de RH para contratar de forma assertiva e para estruturar um processo de onboarding mais eficiente, facilitando a integração do novo colaborador.

Precisa de ajuda nesse processo? Entre em contato com a equipe da Sim Carreira e conheça nossas soluções!

CEO de Empresa de Recrutamento e Seleção e Headhunter Especializado

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Política de Cookies
Utilizamos cookies em nosso site para oferecer a você a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas e ajudando a economizar dados. Ao clicar em “Aceitar Cookies”, você concorda com o uso de cookies. Mais informações podem ser encontradas na Política de Privacidade do Site.