Você é workaholic? Saiba identificar e evitar o workaholismo

Você dorme (quando dorme) e acorda pensando no seu trabalho e em todas as tarefas pendentes? Acredita que quanto mais rápido responder as mensagens, melhor impressão causará nos líderes? Você sente orgulho da forma como trabalha e se acha mais eficiente que seus pares? Cuidado, você pode ser workaholic!
Workaholismo do workaholic

Cuidado, você pode ser workaholic e sofrer dw workaholismo! Você dorme (quando dorme) e acorda pensando no seu trabalho e em todas as tarefas pendentes? Acredita que quanto mais rápido responder as mensagens, melhor impressão causará nos líderes? Você sente orgulho da forma como trabalha e se acha mais eficiente que seus pares?

A velocidade do mundo tecnológico faz com que as pessoas, principalmente no âmbito profissional, se sintam obrigados a resolver as demandas diárias com mais agilidade e eficácia, independentemente se estão ou não em seu horário de trabalho. Esse aparente “novo normal” está criando indivíduos cada vez mais ansiosos, depressivos e insatisfeitos com a vida pessoal.

Se você acha que pode estar passando por esse problema, ou conhece alguém assim e deseja ajudar, preparamos esse texto para esclarecer todas as dúvidas sobre o workaholic e como evitar o mal silencioso do workaholismo que atinge tantas pessoas no mundo. Confira!

 

O que significa workaholic?

 De origem inglesa, a expressão workaholic significa “viciado em trabalho” ou “trabalhador compulsivo”. Não pense que essa expressão começou a ser utilizada recentemente. Em 1971, o psicólogo Wayne Oates já estudava os efeitos causados pela compulsão por trabalho.

Com a alta competitividade, a vaidade e a ambição no ambiente corporativo, os profissionais exigem cada vez mais de si para satisfazer as demandas da empresa. Muitas vezes ultrapassando 12 horas dentro do escritório, e ainda levando tarefas para casa, o que se torna cada vez mais comum com ferramentas de trabalho como o whatsapp e e-mail no celular.

Sem perceberem, as pessoas que são workaholic dedicam a sua vida ao trabalho. Muitas vezes acreditam que 24 horas não são suficientes para a quantidade de pendências que precisam resolver, metas a serem alcançadas e novos projetos. Além disso, não saem de perto do celular e não se importam de serem interrompidos durante as madrugadas, horários de almoço, finais de semana, férias, ou até mesmo se estiverem afastadas por motivo de doença.

Na verdade, elas até gostam dessas interrupções, pois se sentem importantes e indispensáveis para a organização. Em sua maioria, os workaholics podem comprometer sua vida social e familiar, pois seu único foco, e até mesmo razão de ser, é o trabalho. Suas redes de contatos estão concentradas no escritório, onde passam a maior parte do dia e onde conversam sobre o assunto principal em comum: trabalho.

 

Quais são os principais sintomas de quem é viciado em trabalho?

Os workaholics podem ser compulsivos e nem sempre estão cientes de seus comportamentos. Por isso, vamos mostrar alguns dos sinais mais comuns dessa condição para que você possa identificá-la com mais facilidade.

Ter Autoconhecimento é fundamental, então, responda às perguntas abaixo e, caso a maioria das respostas seja positiva, procure tomar uma atitude.

 Workaholismo no ambiente corporativo

        • Você passa a maior parte do dia e da noite focado nas atividades profissionais?
        • Confere seus e-mails do trabalho várias vezes ao dia, mesmo nas horas vagas?
        • Deixa de sair com os colegas no horário de almoço para continuar trabalhando e muitas vezes se alimenta em frente ao computador?
        • Está sempre apressado e se irrita quando alguém não está no mesmo ritmo que o seu?
        • Acredita que seus colegas de trabalho, que não trabalham tantas horas quanto você, sejam despreparados ou menos comprometidos com a empresa?
        • Quanto mais trabalha, acredita que consegue acumular mais tarefas?
        • Você é muito criativo para o trabalho, mas não pratica sua criatividade fora do ambiente corporativo?

O workaholic e seus cuidados pessoais

        • Você não tem tempo para cuidar da alimentação, praticar atividades físicas, ir ao médico ou fazer alguma atividade de lazer?
        • Tem dificuldades para dormir, sonha com o trabalho ou se sente exausto com frequência?
        • Evita tirar uma folga e até mesmo sair de férias ou quando sai, não desliga do trabalho?
        • Ao chegar em casa fica pensando nas tarefas pendentes que deixou no escritório e por isso não consegue se desconectar da rotina profissional?
        • Sofre com a falta de memória e com a dificuldade de se concentrar no dia a dia?
        • Precisa usar algum medicamento ou tomar alguma bebida alcoólica para relaxar?
        • Você não tem hobbies e não tem outra paixão em sua vida além do trabalho?
        • Consome muito café diariamente?

Relação entre amigos e família do workaholic

        • Seu humor se altera com muita frequência e tem uma alta irritabilidade e estresse?
        • Não consegue ficar sem fazer nada e, mesmo na hora de lazer, pensa no trabalho?
        • É capaz de trabalhar de qualquer lugar: banheiro, carro, festas, hospital?
        • Sacrificaria eventos e momentos especiais por uma chamada do trabalho?
        • Prefere desenvolver seus projetos profissionais a planejar programas com amigos e família?
        • Presume que suas relações afetivas e familiares prejudicam sua vida profissional?

 

Como melhorar a qualidade de vida e evitar o workaholismo?

 Se você respondeu “sim” à maioria das perguntas que fizemos anteriormente, não se desespere! Esse artigo não é um diagnóstico médico, mas pode servir como indicador de que você seja um workaholic, e que pode acabar desenvolvendo várias doenças relacionadas a esse estado.

Que tal repensarmos alguns hábitos tóxicos por outros mais saudáveis?

workaholic

Abaixo, trazemos algumas dicas de como fazer essas mudanças para lhe ajudar nessa transição para o reequilibro da sua vida.

1. Defina metas possíveis e as alcance

Um workaholic não consegue estabelecer limites em seu trabalho e planeja objetivos quase impossíveis de cumprir, se tornando ansioso e sobrecarregado em suas tarefas.

Portanto, se você deseja qualidade de vida, tenha uma meta de cada vez e estabeleça um prazo para a conclusão. Assim, ao final de cada desafio alcançado, você poderá desfrutar da felicidade de concluir uma meta e se preparar para o próximo passo.

2. Descubra uma nova paixão

Você precisa compreender que existe vida fora do ambiente corporativo. E, é possível viver com qualidade sem que isso prejudique seu desempenho profissional. Muito pelo contrário, quanto mais prazer existir fora do trabalho, mais seu corpo e sua mente estarão prontos, reenergizados e focados para uma semana funcional mais produtiva.

3. Apreenda a se desligar

Aprenda a descansar. Resolva os problemas da empresa enquanto estiver nela e quando estiver em casa mantenha o foco nas pessoas e coisas que fazem parte do seu mundo particular.

Praticar meditação, yoga ou outra atividade física pode ajudar no relaxamento e na liberação de hormônios saudáveis para o bem-estar. Assim, seu sono será mais tranquilo e você acordará pronto para os desafios que o dia oferecer.

4. Aprenda sobre gestão do tempo

O trabalhador compulsivo não consegue estabelecer prazos e acumula muitas tarefas, prejudicando sua produtividade e resultados. Portanto, organize-se. Você vai perceber o quanto essa atitude vai mudar a sua vida profissional. Nem toda tarefa é urgente e “pra ontem”! Aprenda a distinguir entre tarefas urgentes, importantes e circunstanciais, e saiba delegar e contar com o apoio do seu time.

5. Cerque-se das pessoas certas

Frequente novos lugares, conheça outras pessoas e se abra às amizades. Evite o tema de trabalho, seja com quem for, fora do expediente. Aos poucos, você perceberá como é importante ter uma vida social fora do escritório. Converse sobre assuntos diversos, apreciar o convívio familiar e construir novos vínculos.

É importante estar atento aos sintomas e agir o quanto antes para evitar se transformar em um workaholic.  As consequências negativas vão além do ambiente corporativo e afetam a vida pessoal, os relacionamentos, além da saúde do corpo e da mente.

 

Considerações finais sobre o workaholic e o workaholismo

 Trabalhar é importante e traz estímulos, desafios, e aprendizados que também vão além de uma remuneração no final do mês. Porém, tudo em excesso pode ser negativo. Lembre-se que a vida é feita de momentos e, por mais que você se doe à empresa, você pode ou não fazer parte do quadro dessa organização no futuro. Por isso, também é importante basear sua vida em outras atividades e prazeres, e não exclusivamente no trabalho. Mesmo que você trabalhe além do expediente, consiga minimamente se desligar em seu momento de descanso e lazer com outros núcleos, seja de amigos ou familiares.

Esperamos que esse conteúdo seja possa ajudar pessoas que sofrem ou conhecem alguém que sofra com o workaholismo. Muitos buscam se tornar worklovers, que possuem uma vida mais saudável e feliz, porém, é necessário ter muito cuidado, pois até esse rótulo que vem sendo muito utilizado e pregado por empresas para seus funcionários, pode acabar sendo um estímulo de workaholic em disfarce.

Balancear a vida pessoal e a vida profissional pode ajudar você a alcançar o seu ikigai e a se sentir uma pessoa de sucesso nos diversos âmbitos da vida. Então, compartilhe esse texto e faça sua parte na luta contra o workaholismo e a obsessão compulsiva dos workaholics que você conhece!

 

workaholic

CEO de Empresa de Recrutamento e Seleção e Headhunter Especializado

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Política de Cookies
Utilizamos cookies em nosso site para oferecer a você a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas e ajudando a economizar dados. Ao clicar em “Aceitar Cookies”, você concorda com o uso de cookies. Mais informações podem ser encontradas na Política de Privacidade do Site.