Síndrome de Burnout: o que fazer?

Encontrar o equilíbrio entre vida pessoal e carreira é o desejo da maioria dos profissionais, porém, nesse percurso, obstáculos como distúrbios emocionais causados pelo estresse, ansiedade e envolvimento extremo com a rotina laboral são cada vez mais comuns, assim como a Síndrome de Burnout. Confira como detectar os indícios da Síndrome de Burnout e o que fazer para ajudar a superar esse distúrbio.
Síndrome de Burnout

Encontrar o equilíbrio entre vida pessoal e carreira é o desejo da maioria dos profissionais, porém, nesse percurso, obstáculos como distúrbios emocionais causados pelo estresse, ansiedade e envolvimento extremo com a rotina laboral são cada vez mais comuns, assim como a Síndrome de Burnout.

Mesmo com campanhas publicitárias e reportagens nos meios de comunicação contendo esclarecimentos sobre o problema, ainda existem muitas dúvidas e certa banalização do diagnóstico, o qual pode desencadear muitas consequências físicas, psicológicas, e até mesmo o fim de uma carreira promissora.

Neste conteúdo, vamos abordar o que é a Síndrome de Burnout, como detectar seus indícios e o que fazer para ajudar a superar esse distúrbio. Não perca a leitura!

O que é a Síndrome de Burnout?

Também conhecida como a síndrome do esgotamento emocional, a Síndrome de Burnout pode ser verificada quando a pessoa sofre um desgaste tanto físico quanto afetivo devido ao excesso de atividades acumuladas. As pessoas consideradas workaholics são as mais propensas a esse distúrbio. 

Contudo, profissionais que exercem funções que lidam diretamente com os problemas de outras pessoas, têm empatia e acabam se envolvendo emocionalmente com as dificuldades apresentadas por outros também podem manifestar os sintomas da doença.

Em 1974, o psicólogo norte-americano Freudenberger começou a descrever as ocorrências que ele e seus colegas estavam enfrentando e, a partir disso, os estudos foram aprofundados.

Infelizmente, essa doença é tão comum, que a síndrome de burnout é encontrada na CID-10 (Classificação Internacional de Doenças), sendo motivo de afastamento médico para que sua seu tratamento seja efetivo.  

Quais as causas e os sintomas desse distúrbio?

Mesmo com tanta informação circulando em relação à Síndrome de Burnout, é importante que cada pessoa esteja atenta ao que acontece dentro de si e à sua volta que pode estar interferindo diretamente em sua rotina, em suas decisões, humor e atitudes. Atente-se aos sinais!

Causas da Síndrome de Burnout

Dentre as causas mais comuns do para o seu desencadeamento estão o aumento do nível de estresse em função da relação com o trabalho ou outras atividades; a alta irritabilidade, com mudanças bruscas de humor, crises de ansiedade e nervosismo intenso.

Não pense que somente a vida profissional pode contribuir para o desenvolvimento desse distúrbio, pois trabalhos na faculdade, a jornada dupla e até mesmo tripla de algumas pessoas em afazeres domésticos, por exemplo, também podem ocasionar o Burnout, ou a exaustão do indivíduo. A falta de equilíbrio adequado entre o trabalho, o descanso e o lazer é um gatilho poderoso para o aparecimento da Síndrome de Burnout.

Sintomas da Síndrome de Burnout

Para entender se você ou outros colegas estão propensos à Sintrome de Burnout, veja abaixo alguns dos sintomas que podem aparecer na rotina:

          • distúrbios do sono;

          • dores musculares e de cabeça;

          • irritabilidade;

          • alterações de humor;

          • falhas de memória;

          • dificuldade de concentração;

          • falta de apetite;

          • agressividade;

          • isolamento;

          • depressão;

          • pessimismo e baixa autoestima;

          • irritabilidade exagerada;

          • perda de prazer e motivação: desde comidas até atividades que antes gostava de praticar, momentos com a família, etc.

          • baixa imunidade: tornando a pessoa mais suscetível ao aparecimento de doenças oportunistas;

          • sentimento de apatia e desesperança – este é um dos sintomas que mais leva aos diagnósticos errados da doença.

Muitas vezes o indivíduo está apresentando todas as características citadas acima, mas pode acontecer de o médico salientar somente a apatia e a desesperança, diagnosticando o paciente com depressão e deixando de prescrever um tratamento mais eficaz e direcionado para a Síndrome de Burnout.

Vale ressaltar que, em determinados casos, o distúrbio pode ocasionar problemas físicos como hipertensão, fadigas excessivas e problemas estomacais como gastrite. Portanto, uma investigação aprofundada é muito importante e, em caso de apresentação dos sintomas citados acima, não deixe de procurar um médico.

Acho que tenho Síndrome de Burnout. O que fazer?

Caso esteja lidando com sintomas da Síndrome de Burnout, talvez a pergunta correta seja: “o que não se deve fazer?”

Lembre-se que foi o excesso de atividades que culminou no desenvolvimento ou propensão ao distúrbio. Se um especialista chegou a esse diagnóstico, é hora de parar e seguir as recomendações médicas.

Não tome decisões profissionais radicais durante esse período e evite ao máximo falar sobre trabalho fora do expediente. Não faça planos ou trace projetos profissionais que aumentem as suas responsabilidades durante esse período. Tente tirar o foco das suas demandas e do que lhe sobrecarrega, priorizando atividades que acalmem a mente e te deixam mais leve.

Coloque-se como prioridade durante o tratamento e respeite o seu tempo, sem atropelar etapas para que sua evolução aconteça de forma eficiente e duradoura.

Como evitar a Síndrome de Burnout?

Assim como a maioria das doenças que acometem a mente, as formas de prevenção são simples e, com o hábito, podem ser muito prazerosas, pois são capazes de liberar endorfinas, trazer felicidade e bem-estar, os quais são antídotos fundamentais para um maior equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. 

Exercícios físicos

A prática de exercícios – sem a busca exagerada pela “perfeição” – é um excelente remédio capaz de elevar a autoestima e liberar hormônios que trazem uma sensação de satisfação e felicidade. Descubra uma atividade que lhe cause prazer e a coloque em prática.

Alimentação

Os alimentos são importantes para nutrir o corpo e a mente. Portanto, fuja dos embutidos, dos industrializados, dos fast foods e do excesso de açúcar, sal e bebidas alcoólicas. Alimentos saudáveis ajudam no equilíbrio do organismo e aumentam a imunidade e a sensação de bem-estar.

Lazer

Sua agenda precisa estar estruturada para que os momentos de lazer tenham o mesmo peso dos períodos profissionais. Saiba distribuir esse tempo de forma que você sempre recarregue suas energias com as pessoas certas e em lugares que transmitem paz, felicidade e amor.

Organização

Organize sua rotina laboral com cuidado e sem se sobrecarregar. Aprenda a delegar tarefas e faça lista de prioridades. Não se cobre tanto e administre seu tempo com intervalos para interagir com os colegas de trabalho e distrair a mente. Você pode se surpreender com o quanto essa organização o tornará mais eficiente e produtivo.

Relacionamentos saudáveis

Avalie suas amizades e elimine as pessoas tóxicas da sua vida. Existem indivíduos capazes de “sugar” a energia das outras e minimizar suas conquistas com a desculpa de que “amigo que é amigo fala a verdade”. Se afastar de pessoas muito negativas e que fazem mal deixa a vida mais leve e a mente livre para novas realizações.

Meditação

Tente parar por alguns minutos e respirar. A meditação alivia o estresse e o imediatismo que muitas vezes nos acomete devido à correria do dia a dia. Por isso, aumente sua inteligência emocional com a meditação ou períodos de descanso para cuidar e focar em você mesmo.

Terapia

O autoconhecimento é fundamental para evitar e tratar doenças, tanto físicas quanto mentais. Portanto, buscar ajuda especializada fará uma grande diferença para que você desenvolva sua carreira e sua vida pessoal. Você merece esse cuidado!

Síndrome de Burnout: considerações finais

Nesse conteúdo, percebemos que a Síndrome de Burnout pode ser muito prejudicial à saúde física e mental das pessoas, que ficam impossibilitadas de tomar decisões e seguirem suas rotinas devido aos seus sintomas muitas vezes severos, capazes de afastar os profissionais de seus trabalhos e amigos.

Portanto, conhecer a doença, evitá-la e tratá-la de forma correta é importante para restabelecer a qualidade de vida e equilibrar a saúde do corpo e da mente.

Conhece alguém com os sintomas da Síndrome de Burnout e deseja ajudá-la? Não deixe de compartilhar esse artigo da Sim Carreira em suas redes sociais e fazer a sua parte!

síndrome de burnout

CEO de Empresa de Recrutamento e Seleção e Headhunter Especializado

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Política de Cookies
Utilizamos cookies em nosso site para oferecer a você a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e visitas repetidas e ajudando a economizar dados. Ao clicar em “Aceitar Cookies”, você concorda com o uso de cookies. Mais informações podem ser encontradas na Política de Privacidade do Site.